Fogos de Artifício e os Cães - Guaipeka
Home / Comportamento dos Guaipekas / Fogos de Artifício e os Cães

Fogos de Artifício e os Cães

Final de ano é um período interessante e estressante para muitas pessoas pelos mais diversos motivos.

Ele é interessante porque as pessoas aproveitam o período festivo para comemorar suas vitórias e meditar sobre o que fazer no ano que se inicia.

E é um período estressante também, em virtude das festas, corrida para comprar as coisas para a ceia de Natal e ano-novo.

Sem falar nos presentes, viagens , visitas, bagunça na casa… UFA !! As vezes pode ser estressante mesmo, não é verdade ?

Porém, uma coisa que poucas pessoas comentam é que nossos guaipekas também sofrem com esse período de festas.

Antes de mais nada confira essa reportagem abaixo sobre um caso que atingiu uma família e resultou na perda do seu guaipeka:

Morte de cachorra após queima de fogos no Réveillon mobiliza redes sociais

O texto emocionado de Christiane Néri foi publicado no Facebook por seu marido, Randel Silva, na terça-feira (1º).

“Escrevi sem pensar o que eu queria dizer pra ela. A Mila não era um cão, era minha filha.” Disse Chris.

Ela conta que a pitbull ficou bastante assustada com os rojões na virada do ano. Mas após ser acalmada deitou e estava apenas um pouco ofegante. No entanto, quando os donos acordaram ela estava morta.

“A Mila ficou em estado de pânico, foi muito triste ver aquela situação. Colocamos músicas, cantamos e demos carinho até que ela se deitou. E aparentemente, estava mais calma. Mas, depois de um cochilo, fomos vê-la e ela já estava sem vida. ” Contou Chris.

Ela faz resgate de animais há 10 anos e mantém o Centro de Reabilitação Pata Amiga, com o qual pretende começar uma campanha contra fogos de artifício e rojões. O projeto mantém animais em um sítio e em hospedagens pagas até encaminhá-los para a adoção responsável.

No entanto, a cadela, que tinha cerca de 10 anos, vivia na casa de Chris no Méier, no Rio de Janeiro.

Ela era um amor !

“Ela foi resgatada muito sofrida, não confiava e não aceitava ninguém. Mas com o tempo conseguimos adaptá-la à família, porque ela era um amor.

— Encontrá-la daquele jeito foi uma das piores coisas da minha vida. A morte da Mila é tola, estúpida. Ela estava bem e foi arrancada de mim, ela iria viver mais alguns anos. Poderia ter sido evitado, é possível fazer um espetáculo apenas com luzes — afirma.

De acordo com o médico veterinário e diretor do Sindicato dos Médicos Veterinários do Rio Grande do Sul (SimvetRS), João Pereira Junior, o cão ouve cerca de quatro vezes mais do que um ser humano e como não entende do que se trata o barulho dos fogos de artifício, o animal que tem temperamento nervoso acaba se hiperexcitando, podendo desencadear um problema cardíaco. Quando o cão está estressado, aumenta o nível de cortisol, o que pode acarretar problemas em diversos órgãos, como pâncreas, rins e fígado, gerando então, uma cardiopatia que pode levar à parada cardíaca. Além disso, João afirma que às vezes o cão já tem um problema cardíaco que ainda não foi diagnosticado.

— É importante realizar check-ups anualmente para diagnosticar o problema antes de aparecerem os sintomas clínicos — ressalta.

Fonte: Gaúcha ZH

Post na íntegra

Esse é um dos inúmeros casos que ocorrem em todo o mundo de cães que acabam sofrendo e as vezes são levados a óbito por conta dos fogos de artifício.

VOCÊ SABIA ?

Os cães possuem uma audição incrivelmente apurada e são capazes de captar frequências imperceptíveis para o ser humano.

Veja a imagem abaixo e entenda um pouco mais:

comparativo de capacidade auditiva

Entenda que a audição canina é extremamente sensível pela sua excepcional capacidade, sendo assim ela requer alguns cuidados.

Sendo assim, esse período de festas é especialmente difícil para os cães, pois os barulhos gerados pelos fogos de artifício causam efeitos devastadores para os Guaipekas.

Pela sua grande capacidade auditiva, eles podem ter durante a queima de fogos de artifício, desde crises de ansiedade até mesmo seríssimos problemas como paradas respiratórias que podem levar o animal a óbito, dependendo de alguns fatores.

Cães nervosos, assustados e de idade avançada, são as principais vítimas desse período de festas, pois estão mais suscetíveis aos efeitos dos fogos de artifício.

Confira as dicas de cuidados com seus guaipekas durante as festas da virada do ano:

Cuide de seu Guaipeka

Não se esqueça de conferir nossas redes sociais !

Veja também

Conheça 16 Idéias de Negócio do Mercado Pet

Mercado pet: Devo investir? O mercado pet está entre os 5 mercados que mais crescem ...

Deixe uma resposta