Filhote: 8 lições para cuidar do seu filhote - Continuação - Guaipeka
Home / Comportamento dos Guaipekas / Filhote: 8 lições para cuidar do seu filhote – Continuação

Filhote: 8 lições para cuidar do seu filhote – Continuação

A imagem descreve uma mulher adestrando seu cachorro.

C) Primeiros Comandos

É importante respeitar a cronologia indicada para a aprendizagem dessas três ordens de base e certificar-se que uma ordem está bem adquirida antes de passar à seguinte.

Esses exercícios devem primeiramente ser praticados com o filhote na guia, desde que ele tenha aceitado o uso da mesma.

1) Sentado: Dando a ordem “sentado”, exerça uma pressão no nível dos rins do filhote, segurando sua cabeça para cima com a outra mão.

Assim que ele se sentar, felicite-o, mencionando seu nome e acaricie-o.

2) Deitado: Comece fazendo com que o filhote se sente, depois se agache ao lado dele. Mantenha suas patas para frente e puxe-as delicadamente para frente.

Ao mesmo tempo, dê-lhe a ordem “deitado”, quando ele se deitar, felicite seu filhote acariciando-o.

3) Não se mexa: Faça o seu filhote sentar, completando a ordem “sentado” por “não se mexa”.

Afaste-se alguns centímetros e se ele se levantar ou segui-lo, diga-lhe “Não” e coloque-o novamente no local inicial repetindo “sentado – não se mexa”.

Na medida em que ele progredir nessa aprendizagem, afaste-se cada vez mais do filhote, que estará livre ou preso a uma guia.

A imagem mostra um homem com um cachorro na guia tentando ensiná-lo a andar com a mesma.

D) Caminhada com a Guia

Nunca bata em seu filhote com a guia: ela deve ser sinônimo de passeio, alegria e não de punição.

Assim como a limpeza, o filhote aprende a caminhada com guia bem cedo:

1) Habitue seu filhote ao uso da coleira, depois inicie a caminhada com guia em casa, várias vezes por dia e sempre em sessões curtas.

2) Agora se filhote deve aprender a caminhada com a guia na rua. Primeiramente, faça com que ele se sente à sua esquerda.

Por razões pessoais, você pode decidir que será à direita, mas mantenha-se sempre ao mesmo lado, depois dê a ordem para avançar e começar a andar.

3) Segure a guia levemente e avance em seu passo: o filhote caminha perto de você, sua cabeça está na altura de seus joelhos e a guia fica maleável.

4) Quando você parar, faça com que ele se sente e recompense-o com uma carícia.

5) Se o filhote puxar, diga “não” dando um puxão seco na guia.

 

A imagem mostra uma pessoa batendo sua mão na pata de um cachorro o cumprimentando em um ato de chamamento e/ou cumprimento !

E) Como Chamar o seu Filhote

Se seu filhote não obedece à ordem “aqui”, saia no sentido oposto ou esconda-se: ele ficará inquieto por permanecer sozinho e voltará rapidamente!

Mais que uma ordem, o chamado é um convite para voltar perto de você e receber carícias ou recompensas.

O chamado deve ser ligado a um gesto positivo, mas exige muito rigor de sua parte.

1) Comece associando o chamado à distribuição do alimento: um membro de sua família mantém o filhote à distância enquanto você prepara sua refeição.

Chame, então, o cão pelo seu nome e diga “aqui”.

2) Pouco a pouco, com carícias, felicitações e estímulos positivos, o filhote assimilará que com a ordem “aqui” ele deve imediatamente vir em sua direção.

3) Ponha isso em prática primeiramente dentro de casa antes de levá-lo para fora, preso por uma guia.

 

Um cachorro está com o queixo na janela olhando para a rua esperando o retorno do seu dono.

F) Seus Filhotes podem ficar sozinhos ?

Tanto quanto possível, não habitue seu filhote à solidão antes dos 4 ou 5 meses de idade, isso arriscaria gerar crises reais de ansiedade em seu jovem companheiro.

A solidão é uma realidade que seu filhote conhecerá ocasionalmente ou regularmente. Tanto para um caso como para o outro, ele deve estar preparado.

1) Aproveite os momentos de cansaço do filhote para habituá-lo a fica sozinho.

2) Nos primeiros momentos, ausente-se brevemente, por alguns minutos. Se o filhote chorar, volte em sua direção, repreenda-o e saia novamente.

Quando voltar, felicite-o se ele permaneceu calmo.

3) Progressivamente, você poderá estender a duração de suas ausências de tal maneira que elas se tornem uma prática natural que não precisa nem de ritual de adeus nem de encontros exuberantes.

Cachorro olhando para o pote de ração esperando o comando de comer.

G) A Refeição

A distribuição de guloseimas ou de restos de alimentos caseiros rompe o equilíbrio nutricional proporcionado pelo alimento completo que você dá ao seu filhote.

Além disso, se ela passar a ser excessivamente regular, pode fazer mal à saúde, favorecer o aumento de peso e estimular os filhotes a pedir petiscos enquanto você faz as suas refeições.

As refeições também fazem parte de um código de boa conduta cujo respeito afastará os comportamentos indesejáveis.

1) Adote o ritmo certo: Até os 6 meses de idade, dê aos filhotes 3 refeições por dia, depois passe a 2 (duas) até o fim do crescimento.

2) Ofereça suas refeições em horários fixos, no mesmo comedouro, no mesmo lugar, se possível, afastado do seu lugar de dormir.

Não se esqueça de manter um bebedouro limpo e cheio de água fresca.

3) Faça com que ele coma após você, dessa forma, ele compreenderá quem é o alfa, o chefe e assim, é organizada uma matilha.

 

Veja também

adestramento canina

Treinamento básico para cães

   Treinamento para meu Guaipeka ! “Como é que o seu cão se senta quando ...

Deixe uma resposta